Finados: um tesouro da Igreja!

novembro 2, 2017 No Comments

Comemoração de todos os Fiéis Defuntos ou comumente conhecido como Dia de Finados. Um dia dedicado a rezar pelos nossos irmãos, parentes, amigos, conhecidos, enfim, todos os fiéis da Igreja já falecidos. É um dia também que, para bem celebrá-lo, devemos renovar a nossa fé em uma realidade hoje um pouco esquecida e negligenciada: o Purgatório. Atestada já nas catacumbas dos primeiros séculos, a oração pelos cristãos defuntos, demonstra-nos a necessidade de, após esta vida, nos purificarmos para entrar no Reino dos Céus.

Nesta data tão importante, não rezamos para que nossos queridos falecidos sejam salvos, uma vez que a salvação só vem a partir das decisões tomadas em vida, para a nossa salvação ou condenação, e se rezamos pela salvação de alguém, é para ela se salvar enquanto vivo, assim como fez a mãe de Santo Agostinho pela conversão de seu filho. Dessa forma, a oração pelos fiéis defuntos não visa a salvação da alma diante da condenação eterna, e sim a entrada no Céu daqueles que já foram salvos, mas ainda precisam passar pela purificação para então chegarem à visão beatífica de Deus.

As pessoas que são salvas, em sua grande maioria, não estão prontas para o Céu pois não alcançaram a santidade. A certeza do Céu é para os santos, que em sua santidade, caridade, no amor a Deus no dia-a-dia, tiveram suas misérias em seus corações purificadas dando lugar somente ao amor a Deus. Quando morremos e alcançamos a salvação, porém não a santidade, mesmo que possamos estar em estado de graça, os nossos corações ainda não estão completamente purificados. Estamos naquela situação em que amamos a Deus, mas amamos também outras coisas por menores que sejam, somos generosos, mas também um pouco apegados, nós perdoamos, mas também guardamos mágoas, ajudamos aos necessitados, mas ainda somos um pouco avarentos, e nessa realidade de conflitos vem a necessidade de sermos purificados.

É em nossas preces e orações que estas almas felizes e ansiosas do purgatório encontram seu maior auxílio e consolo; é, sim, por meio de nossa súplica constante e confiada que Deus, no mistério de sua Providência, lhes encurta o tempo de purgação e as conduz definitivamente à glória do seu Reino. É por isso que a Igreja abre nesta data maternalmente os seus santos tesouros e oferece a todos os fiéis a possibilidade de lucrarem, em favor das almas do Purgatório, uma indulgência plenária.  E para que possamos lucrar tal indulgência em favor dos nossos fiéis defuntos, a Igreja pede que, não necessariamente no dia 02 de Novembro, mas como pode ser ao longo da semana também, busquemos o Sacramento da Reconciliação (confissão sacramental), a Comunhão Eucarística, que rezemos pelas intenções do Papa, visitemos um cemitério e lá ofereçamos, com fé e devoção, uma oração pelos falecidos.

Alegres e confiantes, dia 02 de novembro, com muita oração, há de ser sempre um dia muito feliz e de festa para nós e para a Igreja, pois é o dia em que muitas almas que esperam com alegria e avidez indescritíveis irem, enfim, para a glória do Céu!

 

Pastoral da Comunicação – Santuário Sagrado Coração de Jesus 

Artigos

Comente!