Nossa História

 

Início

Primeira Capela

No dia 24 de junho de 1928 foi celebrada a primeira Missa no atual município de Vera Cruz. Seis anos mais tarde, em setembro de 1934, o Revmo. Pe. Frederico Barrera, de Garça, lançou a pedra fundamental e construiu uma pequena capela de tábua onde hoje se encontra a Casa Paroquial.

A Paróquia Sagrado Coração de Jesus foi criada pelo Bispo Diocesano de Cafelândia, Dom Áttico Euzébio da Rocha, através do decreto lavrado em 21/12/1934, logo após a criação do município de Vera Cruz. Em seguida, Pe. José Fernandes Tavares assumiu os trabalhos como primeiro Vigário em 31/12/1934. Permanecendo aproximadamente dois anos à frente da Paróquia organizou a vida religiosa da comunidade acrescentando outras associações religiosas para dar sustentação à Espiritualidade e às devoções do povo: Pia-União das Filhas de Maria, em fevereiro de 1935, Congregação Mariana dos Moços, em abril do mesmo ano.

A elevação a Santuário Votivo, o início das Romarias e o legado de Monsenhor Florentino Santamaria

Tomando posse em 03/10/1936, o segundo Vigário, Pe. Florentino Santamaria se preocupou desde logo em iniciar os trabalhos no sentido de construir uma Matriz, realizando a 1ª Assembléia que elegeu a Comissão Pró-Matriz, em fevereiro de 1937. Assim, foi lançada a pedra fundamental e em março do mesmo ano dava-se início à construção do majestoso templo. O Santuário Sagrado Coração de Jesus foi idealizado pelo Monsenhor Florentino Santamaria juntamente com o arquiteto Benedito Calixto de Jesus Neto, que além de outras igrejas, projetou a nova Basílica de Nossa Senhora Aparecida. Verifica-se também obras do pintor João Calixto no interior do Santuário.

Em março de 1937 foram iniciadas as obras da Matriz. Monsenhor Santamaria idealizou, liderou e concretizou a construção do grandioso projeto da Igreja Matriz.
No final deste ano, Dom Henrique Mourão, Bispo Diocesano, em visita à Paróquia, se impressionou com a grandiosidade do templo e o elevou a Santuário Votivo do Sagrado Coração de Jesus. Seu culto foi aberto aos fieis da Diocese e de todo o Estado em 28/10/1939, na solenidade de inauguração. Compareceram romeiros de toda a Alta Paulista. Assim, pode se considerar a 1ª Romaria ao Santuário, a qual se repetiu no ano seguinte na Festa de Cristo Rei com a presença marcante de 8.000 romeiros vindos de trem de todas as cidades da Alta Paulista, Sorocabana e Noroeste.

“SANTUÁRIO quer dizer um templo de especial veneração, centro de convergência religiosa, motivada por uma devoção singular, ou ao Santo a que a igreja é dedicada. Compreende-se que, a partir daquela determinação episcopal, tanto os sacerdotes e religiosos como os católicos de toda a Diocese tiveram que reformular sua ótica em relação ao templo que Vera Cruz estava construindo” (Monsenhor Santamaria).

Em 1941, por ocasião da festa do Sagrado Coração de Jesus, realizou-se a 3ª Romaria organizada pelos Centros do Apostolado da Oração. Pretendia-se iniciar uma tradição que, no entanto, foi interrompida devido à participação do Brasil na 2ª Guerra Mundial e a proibição de se realizar grandes concentrações.

Construção do Santuário

Cabe destacar que o Brasil vivia a crise do café, principal produto da economia do país e do município, o que fez com que a construção do templo ficasse parada. Várias tentativas para reiniciar os trabalhos de construção foram frustradas pelas dificuldades financeiras e dificuldades de se comprar materiais, principalmente o ferro. Somente no final da década de 40 e início de 50, quando a segunda grande guerra terminou, os trabalhos de construção da torre e acabamento da nave, forro das capelas foram retomados com afinco. Em 1949 houve uma campanha popular para dotar o Santuário de um número suficiente de bancos. Em 1952 o Santuário recebeu o Altar Mor e no ano seguinte se inaugurou a torre juntamente com a escultura do padroeiro.

O Primeiro Conselho Paroquial se deu em 1971, do qual se originou o Grupo de Trabalho da Evangelização, que deu origem aos setores, movimento fruto das Santas Missões de outubro/1973 e que se conserva até hoje.


Na década de 1980 as Romarias voltaram a acontecer e sua realização se faz todos os anos no 3º domingo de setembro com a participação de milhares de romeiros da nossa e de outras dioceses vizinhas e de outros estados. As romarias ao nosso Santuário Votivo, até hoje, têm sido um dos eventos mais marcantes da Paróquia, transformando-se em fortes momentos de intensa espiritualidade e evangelização, tanto para os romeiros, quanto para os fiéis da Paróquia que se unem num espírito de fé e comunhão para oferecer sua carinhosa hospitalidade e bem-estar aos visitantes.
Em 1986, pouco antes de sua morte, Monsenhor Florentino Santamaria comemorou seus 50 anos de sacerdócio. Encontra-se sepultado em uma das capelas do Santuário. Após essa irreparável perda assumiu como Pároco o Pe. Laércio Ap. Rodrigues, que se dedicou durante seis anos à Paróquia.

 

Anos 90, 2000 e 2010

Em fins de 1992 chega ao Santuário o Padre José Soares de Souza, dando sequência à vida religiosa da comunidade. Neste contexto, continuou o trabalho com as Pastorais e Associações já existentes na Paróquia, como o Apostolado da Oração, Pastoral Vocacional (Ass. de São José), Legião de Maria e Vicentinos. Em 1993 Padre Soares deu início aos trabalhos da Pastoral da Criança na comunidade de Vera Cruz.
Também foi elaborado um projeto de construção de um Centro Catequético. Para isso foi enviado à Alemanha um documento pedindo o auxilio financeiro na construção. O pedido foi concedido em junho de 1997. Em conjunto, foram arrecadados fundos para colaborar nessa construção, surgindo daí o Centro Catequético Manuel da Silva Brito, inaugurado em 1998. É de se destacar também que neste período se iniciaram as obras de restauração do Santuário. A pintura interna estava muito deteriorada pelo tempo e houve a necessidade da reconstituição das obras artísticas. Nesta época houve um intenso apoio da comunidade quanto a doações e arrecadação de fundos para a restauração. Em sua passagem, o Padre José Soares também criou a Comunidade São José, dando início a uma evangelização mais efetiva na Vila da Paz. Assim, foi lançada a pedra fundamental da Capela São José.
Em 31/03/1998 assumiu os trabalhos junto à comunidade, o Cônego Maurício Pillon, nomeado por Dom Osvaldo Giuntini como novo Vigário Paroquial. Atualmente o Cônego Maurício é o segundo Padre a estar mais tempo trabalhando pelo Santuário e por Vera Cruz. Foi no Santuário, no ano de 2002, que aconteceu a celebração dos seus 50 anos de vida sacerdotal e total entrega a Deus e à Igreja. Atualmente, ele auxilia na vida religiosa do Santuário celebrando missas e atendendo confissões.

Com a saída do Padre José Soares Souza, no dia 15 de janeiro de 2005 assumiu como novo Reitor do Santuário o Padre Rui Rodrigues da Silva. Foi grande motivador do ECC, do Apostolado da Oração e iniciou a evangelização via internet através da criação do primeiro site do Santuário. Neste contexto, o Apostolado da Oração teve um aumento muito significativo no número de zeladores e zeladoras. O próprio Padre Rui recebeu a fita do Apostolado da Oração destacando sua devoção ao Sagrado Coração de Jesus. Foi responsável pela vinda de membros da Comunidade Missionária Alfa e Ômega  e Irmãs da Ordem Jesus Crucificado, a fim de trabalhar na evangelização da Comunidade São José. Exerceu trabalhos no Santuário até dezembro de 2008.

No dia 17 de janeiro de 2009, Dom Osvaldo Giuntini empossou como Administrador Paroquial e Reitor do Santuário, o Monsenhor Nivaldo Resstel.
Sendo ano Jubilar, abriu as festividades de 75 anos do Santuário. Houve eventos e festas durante todo o ano na comemoração do Jubileu.
É de se destacar que, devido às comemorações do septuagésimo quinto ano desta Casa de Deus, Monsenhor Nivaldo trouxe de Roma uma Benção Apostólica do Papa Bento XVI para o Ano Jubilar e toda a comunidade de Vera Cruz. Neste contexto, Padre Nivaldo,  junto aos descendentes de Benedito Calixto, conseguiu todo o acervo de plantas e projetos de pintura e vitrais de nosso Santuário. São centenas de documentos que destacam todo o desenvolvimento arquitetônico deste Templo. Neste período chegaram os missionários Redentoristas com as Santas Missões que teve como objetivo movimentar a comunidade na evangelização e conversão.
Mais um fato abrilhantou a história da comunidade de Vera Cruz: no dia 19 de dezembro de 2009, Mons. Nivaldo comemorou seu Jubileu de Ouro Sacerdotal, sendo o terceiro Padre a comemorar esta data no Santuário.

No ano de 2010 foi dado início às obras da Capela de São José, e a esperança pôde dar lugar à realidade de uma Capela na Vila da Paz. Neste ano, Mons. Nivaldo também foi responsável por fazer melhorias na estrutura da Casa Paroquial e na parte externa do Santuário. Também neste ano houve significativo crescimento da Pastoral da Juventude.

Já no ano de 2011, Monsenhor Nivaldo Resstel criou a Pastoral da Comunicação. Foi lançado o novo, moderno e dinâmico site do Santuário e também um informativo paroquial, o “Comunicando”, nome que o próprio sacerdote escolheu. Neste contexto, a Pascom inseriu a comunicação do Santuário nas mídias sociais como o facebook (quase 5000 seguidores), twitter, trabalhou na evangelização e fez homenagens com os vídeos. Em seu octogésimo aniversário, em 2013, a Pascom transmitiu a primeira Missa ao vivo, diretamente pelo site do Santuário. No ano de 2011,  o período entre os dias 12 e 18 foi marcado pela presença dos Arautos do Evangelho no Santuário. Durante as Missões Marianas a comunidade de Vera Cruz vivenciou dias de conversão, graças e fraternidade. O Templo Votivo foi consagrado ao Imaculado Coração de Maria, em documento assinado por Monsenhor Nivaldo, e foi instituído o Terço dos Homens. Verifica-se então um sólido crescimento da devoção mariana na comunidade.

O ano de 2012 também foi marcado pelo desenvolvimento Pastoral e espírito comunitário. Neste ano o sacerdote iniciou as reformas do Salão das Quermesses adequando este centro de eventos para abrigar festas, reuniões de pastorais, encontros e atividades paroquiais.

No dia 25 de abril de 2012,  o Santuário Sagrado Coração de Jesus viveu um momento histórico: Cônego Mauricio Pilon se tornou o primeiro padre a celebrar 60 anos de sacerdócio nos braços deste templo votivo. Exemplo de perseverança para leigos e padres, Cônego Maurício é devoto fervoroso de Maria Santíssima e da Eucaristia. Também é o sacerdote que mais permaneceu em Vera Cruz, depois do Monsenhor Santamaria.

O ano de 2013 ficou marcado pela finalização das obras da Capela de São José e o início do desenvolvimento pastoral nesta comunidade. A passagem do Monsenhor Nivaldo também ficou marcada pela intensificação do espírito comunitário e trabalho pastoral em Vera Cruz.

Monsenhor Nivaldo permaneceu na Paróquia até janeiro de 2014, quando recebeu uma homenagem da comunidade de Vera Cruz, que intitulou o Salão das Quermesses com seu nome.

No dia 26 de janeiro de 2014, Dom Luiz Antônio Cipolini, bispo da Diocese de Marília, empossou como novo Pároco e Reitor do Santuário, Padre Marcos Roberto Marques Ortega.

Comments Closed