Papa aos jovens: querem me fazer feliz? Leiam a Bíblia!

dezembro 2, 2015 No Comments

Papa escreveu prefácio de uma edição da Bíblia voltada para os jovens; Francisco conta como lê sua “velha Bíblia”

Da Redação, com Rádio Vaticano

Papa encoraja jovens à leitura da Bíblia / Foto: L'Osservatore Romano

Papa encoraja jovens à leitura da Bíblia / Foto: L’Osservatore Romano

A Bíblia não é uma “obra de arte literária”, mas um livro no qual Deus fala. Essas são palavras do Papa Francisco no prefácio de uma edição da Bíblia destinada aos jovens e por eles comentada. A versão publicada em alemão é fruto de um projeto que teve colaboração diversa, como a de alguns jesuítas austríacos, professores de Antigo Testamento.

O prefácio em italiano escrito pelo Papa foi publicado no último número da revista Civiltà Cattolica, desta semana. Francisco explica para os jovens o significado da Bíblia, Palavra de Deus pela qual a luz veio ao mundo e jamais poderá ser apagada. Ele enfatiza, portanto, que este não é um livro para ser colocado na prateleira, mas para estar sempre em mãos e ser lido todos os dias.

Até Mahatma Gandhi, que não era cristão, reconheceu o valor da Bíblia. O Papa recorda aos jovens uma fala do líder pacifista: “A vocês foi confiado um texto que tem em si uma quantidade de dinamite suficiente para explodir em mil pedaços toda a civilização, por colocar o mundo de cabeça pra baixo e levar a paz a um planeta devastado pela guerra. Vocês o tratam, porém, como se fosse simplesmente uma obra literária, nada mais”.

O Papa e sua velha Bíblia

Francisco fala aos jovens sobre sua “velha Bíblia”, companheira de longa data que ele não troca por nada nesse mundo. “Se vocês vissem a minha Bíblia…Diriam: ‘O que? Essa é a Bíblia do Papa? Um livro tão velho, tão desgastado!’”, brincou o Papa. Mas mesmo que quisessem te dar uma nova, ele não aceitaria, porque a sua Bíblia, apesar de velha, viu suas alegrias e tristezas, é seu “grande tesouro”.

E como será que o Papa lê a Bíblia? Ele mesmo respondeu aos jovens no prefácio: pega o livro, lê, depois coloca-o de lado e se deixa olhar por Deus, que está verdadeiramente ali presente. Ele se deixa observar e percebe o que Deus o diz.

“Às vezes não fala, então não sinto nada, somente vazio, vazio, vazio…Mas, paciente, permaneço ali e O espero assim, lendo e rezando. Rezo sentado, porque me faz mal ficar de joelhos. Às vezes, rezando, até adormeço, mas não faz mal: sou como um filho próximo ao seu pai e isso é o que conta. Vocês querem me fazer feliz? Leiam a Bíblia”, pede o Papa.

Cristãos perseguidos por terem a Bíblia

Francisco também fala aos jovens que, depois de lida, a Bíblia não deve ficar nas estantes se enchendo de poeira. Ele lembrou que hoje, mais que no início da Igreja, os cristãos são perseguidos porque dão testemunho de Cristo, são condenados por terem uma Bíblia.

“Evidentemente a Bíblia é um livro extremamente perigoso, tanto que em certos países quem possui uma Bíblia é tratado como se escondesse granadas no armário”, disse o Papa fazendo alusão à perseguição que os cristãos sofrem em tantos lugares no mundo.

Notícias, Reflexões do Santo Padre

Comente!