Porque pela Vossa Santa Cruz, remistes o mundo

abril 15, 2017 No Comments

O sexto dia da Semana Santa é dedicado a relembrar a morte de Jesus. Nesta data não há celebração de missas. O dia é tomado de silêncio e tristeza pelo sofrimento a que Jesus Cristo foi submetido.

Durante a recordação da morte de Jesus, nossa comunidade vivenciou a Adoração ao Santíssimo, no Salão Paroquial, Adoração da Cruz e Celebração da Paixão do Senhor, no Santuário, e Procissão do Senhor Morto. As celebrações foram presididas por Pe Marcos Ortega. Pe Edmilson Moraes, de Sorocaba, também participou da Celebração da Paixão do Senhor.

Às 15h, na celebração da Paixão do Senhor, após relembrar a prisão, julgamento, flagelo e condenação de Jesus, Pe Marcos refletiu junto aos fiéis trechos do texto “O Mistério da Cruz”, de Dom Eduardo Koaik.

A íntegra da reflexão de Pe Marcos diz:

“Cruz!
Mistério de Amor e Fé sem compreensão para a razão humana!
O Amor e a Fé têm razões que o intelecto não compreende, que brotam de um coração apaixonado que a razão não entende!
Com a mesma expressão podemos nos referir, e com maior razão, para aceitarmos as “loucuras de amor” do coração de Deus no mistério da Cruz. Por isso mesmo que é mistério, a inteligência entende menos a Cruz, que o coração. “São atitudes de um coração que ama”.
A Cruz simboliza as duas direções que se cruzam no mandamento do amor: o amor a Deus na direção vertical e o amor ao próximo na direção horizontal.
A Cruz é o sinal que marca, envolve e acompanha a vida do cristão. Ela é sempre a forte lembrança da maior prova do amor de Deus pela humanidade: a entrega de seu Filho único pela vida do mundo.
A Cruz só fala do amor!
Olhá-la e não ver o que ela significa – o AMOR -, é não ver sentido nela.
Os judeus, só conseguem ver nela ESCÂNDALO;
Os pagãos, só conseguem ver nela LOUCURA;
Mas para nós cristãos, conforme fala São Paulo na primeira Carta aos Coríntios: “Pois o que é dito loucura de Deus é mais sábio do que os homens e o que é dito fraqueza de Deus é mais forte do que os homens” ( 1Cor1,25).
Olhar para a Cruz e não ver que foi nela que Jesus Cristo, o amor encarnado de Deus, deu sua vida por nós é não ver o que viu o oficial romano que estava bem na frente de da Cruz na hora em que Jesus expirou:
“De fato esse homem era mesmo o Filho de Deus” (Mc 15,39).
Olhar para a Cruz e não ver que nela se travou o verdadeiro duelo entre vida e morte com a vitória da vida é estar desamparado na fé, segundo declaração do Apóstolo Paulo: “Se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa fé”.
Eis a mais bela lição da Cruz na qual Jesus Cristo ofereceu por nós sua vida:
A morte de Cristo por nós na Cruz não é negação da vida, é passagem, é páscoa. É assim também toda morte unida à Dele: caminho para a ressurreição. O caminho do grão de trigo que morre e dá muito fruto.
Levantado na Cruz, Jesus implorou perdão ao Pai pelos seus algozes que não “sabem o que fazem”, jeito próprio da misericórdia divina de perdoar;
Levantado na Cruz, Ele deu cumprimento ao oráculo do Senhor Javé ao profeta Ezequiel: “Deus não quer a morte do pecador, e sim que ele se converta e viva” (Ez 18,23-32).
Hoje temos como momento mais marcante desta comovente celebração, a “Adoração da Cruz”.
A cada vez que a Cruz vai sendo desvelada, canta-se: “Eis o lenho da Cruz do qual pendeu a salvação do mundo. Vinde adoremos!”.
A Cruz não é um lenho que significa morte, mas vida.
Hoje, celebramos a morte do Senhor na Cruz; hoje contemplamos sua cabeça coroada de espinhos, suas chagas expostas e o lado do seu coração rasgado pela lança; hoje beijamos seu Corpo pendente na Cruz; hoje consolamos sua mãe dolorosa que nos foi dada por Ele mesmo como nossa mãe.
Se nos perguntarem: por quê Jesus Cristo quis morrer na Cruz?
Podemos dizer: o coração de Deus tem razões que a inteligência humana não compreende!

Já no início da noite, após a descida de Jesus da Cruz, os fiéis participaram da Procissão do Senhor Morto.

 

 

Pastoral da Comunicação
Santuário Sagrado Coração de Jesus de Vera Cruz

Notícias

Comente!