Santuário celebra padroeiro nesta sexta-feira

junho 20, 2017 No Comments

Nesta sexta-feira, 23 de junho, Dia do Sagrado Coração de Jesus, nosso Santuário, que leva o nome do seu padroeiro, irá celebrar a data com procissão e a Santa Missa presidida por Dom Osvaldo Giuntini, bispo emérito de Marília a partir das 20h. O Sagrado Coração de Jesus também é o padroeiro do município.

Para celebrar a data, uma programação especial foi definida para este mês de junho e já contou com Missa de Abertura, adoração ao Santíssimo, a tradicional Quermesse, Manhã de Espiritualidade e a Novena em Preparação, que teve início no dia 14 e segue até esta quinta-feira, 22/02, às 19h30, com um tema a cada dia. A programação será encerrada no dia 30 de junho, domingo, às 19h30, com Missa e participação de todas as pastorais.

Programação da Novena

1º dia (14/06) – Pe Luiz Eduardo – Coração Manso e Humilde

2º dia (15/06) – Coração que Liberta

3º dia (16/06) – Diácono Francisco – Coração que Perdoa

4º dia (17/06) – Coração que Transforma

5º dia (18/06) – Pe André Martins – Coração que Cuida

6º dia (19/06) – Pe José Antônio – Coração que reza sempre

7º dia (20/06) – Pe Milton – Coração que se entrega

8º dia (21/06) – Diácono Guilherme – Coração que ama até o fim

9º dia (22/06) – Pe Adriano Alves – Coração inflamado de amor

Pe Marcos convida a comunidade a participar.

SAGRADO CORAÇÃO
 
Celebrar o Sagrado Coração de Jesus é destacar as 12 promessas e o pedido feito a Santa Margarida, de divulgá-las, missão muito importante para os devotos do Sagrado Coração e para o Apostolado da Oração.
 

A Origem da Devoção e Promessas

A origem desta devoção deve-se a Santa Margarida Maria Alacoque, uma religiosa de uma Congregação conhecida como Ordem da Visitação. O Sagrado Coração de Jesus apareceu a Santa Margarida Maria Alacoque, jovem religiosa da Ordem da Visitação, para transmitir sua mensagem de misericórdia e confiança, expressa no coração humano e divino do Verbo Encarnado. Foram três as aparições de Jesus: A primeira deu-se a 27 de dezembro de 1673, a segunda em 1674 e, a terceira, em 1675.

Nas aparições, Cristo revelou seu Coração e nos deixou 12 promessas para quem venerar com fé seu Sagrado Coração. A devoção ao Sagrado Coração tem sua origem na própria Sagrada Escritura. O coração é um dos modos para falar do infinito amor de Deus. Este amor chega a seu ponto alto com a vinda de Jesus. A devoção ao Sagrado Coração aparece em dois acontecimentos fortes do evangelho: o gesto de São João, discípulo amado, encostando a sua cabeça em Jesus durante a última ceia (cf. Jo 13,23); e na cruz, onde o soldado abriu o lado de Jesus com uma lança (cf. Jo 19,34). Em um temos o consolo pela dor da véspera de sua morte, e no outro, o sofrimento causado pelos pecados da humanidade.

Em 1675, durante as aparições Jesus faz um apelo a Santa Margarida Maria Alacoque e revela 12 promessas:

“Eis este coração que tanto tem amado os homens. Não recebo da maior parte senão ingratidões, desprezos, ultrajes, sacrilégios, indiferenças. Eis que te peço que a primeira sexta-feira depois da oitava do Santíssimo Sacramento (Corpo de Deus) seja dedicada a uma festa especial para honrar o Meu coração, comungando neste dia e dando-lhe a devida reparação por meio de um ato de desagravo, para reparar as indignidades que recebeu durante o tempo em que esteve exposto sobre os altares. E prometo-te que o Meu Coração se dilatará para derramar com abundância as influências de Seu divino Amor sobre os que tributem esta divina honra e que procurem que ela lhe seja prestada.”

As 12 Promessas do Sagrado Coração de Jesus

1ª Promessa: “A minha bênção permanecerá sobre as casas em que se achar exposta e venerada a imagem de meu Sagrado Coração”.

2ª Promessa: “Eu darei aos devotos de meu Coração todas as graças necessárias a seu estado.”
3ª Promessa: “Estabelecerei e conservarei a paz em suas famílias”.

4ª Promessa: “Eu os consolarei em todas as suas aflições”.

5ª Promessa: “Serei refúgio seguro na vida e principalmente na hora da morte”.

6ª Promessa: “Lançarei bênçãos abundantes sobre os seus trabalhos e empreendimentos”.
7ª Promessa: “Os pecadores encontrarão em meu Coração fonte inesgotável de misericórdias”.

8ª Promessa: “As almas tíbias tornar-se-ão fervorosas pela prática dessa devoção”.

9ª Promessa: “As almas fervorosas subirão em pouco tempo a uma alta perfeição”.
10ª Promessa: “Darei aos sacerdotes que praticarem especialmente essa devoção o poder de tocar os corações mais endurecidos”.

11ª Promessa: “As pessoas que propagarem esta devoção terão o seu nome inscrito para sempre no meu Coração”.

12ª Promessa: “A todos os que comunguem nas primeiras sextas-feiras de nove meses consecutivos, darei a graça da perseverança final e da salvação eterna”.

 

“Jesus manso e humilde de coração, fazei o nosso coração semelhante ao Vosso”.

2017 – Ano Mariano Nacional

Pastoral da Comunicação – Pascom

Notícias

Comente!